Características dos Vírus

Uma das características dos vírus é que, mesmo sendo seres vivos, eles não funcionam de forma independente. Para que consigam se reproduzir, os vírus usam outros organismos.

Conhecendo as características dos vírus e suas diferenças para as bactérias
Conhecendo as características dos vírus e suas diferenças para as bactérias

O que são vírus?

São organismos vivos compostos basicamente por proteína e ácido nucléico. A unidade que compõe a grande maioria dos seres vivos é a célula.

Porém, com os vírus é diferente. Eles são organismos acelulares.

Características dos vírus

Morfologia

Os vírus são formados por uma cápsula de proteína chamada capsídeo. Essas cápsulas podem apresentar formatos variados: cilindro, helicoidal (semelhante escada em espiral, icosaédrico (figura com 20 faces) e outros.

No interior do capsídeo fica o material genético, que são compostos por ácidos nucléicos. Os ácidos nucléicos virais podem ser do tipo DNA ou RNA ou os dois.

Tamanho

Extremamente diminutos. A unidade de medida é nanômetro, que corresponde à bilionésima parte de um metro.

Não é possível observar os vírus, nem mesmo usando microscópios ópticos.

Classificação

Os pesquisadores classificam os vírus em três grandes grupos: os que possuem DNA, os que possuem RNA e os de transcrição reversa. Cada um desses grupos tem suas subcategorias:

Vírus com DNA

  • De cadeia simples
  • De cadeia dupla

Vírus com RNA

  • De cadeia simples com sentido positivo
  • De cadeia simples com sentido negativo
  • De cadeia dupla

Vírus de transcrição reversa

  • Com cadeia de DNA dupla
  • Com cadeia de RNA simples

Habitat

Vírus são as entidades biológicas mais numerosas do planeta Terra. Estão em todos os ambientes e também no interior de algum ser vivo.

Pelo menos 1031 partículas virais já foram descritas pelos cientistas.

Reprodução

A reprodução dos vírus é totalmente dependente da infecção de um hospedeiro. Esses podem ser outros vírus, bactérias, algas, plantas e animais.

Geralmente o processo de reprodução é descrito com base em um grupo de vírus com uma simetria complexa: os bacteriófagos. Como o nome deles indica, esses vírus infectam bactérias.

Ao encontrar uma bactéria, os bacteriófagos são capazes de reconhecer a membrana citoplasmática desse organismo. Eles se fixam na superfície externa dessa membrana.

Em seguida, o DNA do bacteriófago é introduzido na membrana. Esse DNA “imigrante” é capaz de desorganizar o funcionamento da bactéria e também de se integrar ao DNA bacteriano.

Depois disso, novas fitas de material genético do vírus são sintetizadas a partir do processo de transcrição do material genético “combinado”.

Os novos vírus são liberados depois que enzimas agem sobre a estrutura da membrana da bactéria, fazendo-a se romper. Assim, não há dúvida de que os vírus são parasitas de células.

Infecção e papel ecológico

Os vírus são capazes de causar doenças como gripe, sarampo, herpes e AIDS. Eles também atacam plantas cultivadas como as laranjeiras, causando queda das folhas e perdas na safra.

Por outro lado, os vírus que habitam os oceanos são responsáveis pela mortalidade diária de aproximadamente 20% da biomassa microbiana. Então, os vírus marinhos são muito úteis no ciclo de nutrientes e energia.

Vírus e Bactérias – Diferenças

Vírus Bactérias
Estrutura Acelular Unicelular
Tamanho (nanômetros) 20 a 300 1.000
Relação com outros seres Benéfica, comensal e parasitária Somente parasitária
Visíveis ao microscópio óptico Não Sim
Resistência a antibiótico Não Sim

Leia Também: